Monday, March 17, 2008

policial pré-humanista

A porta bateu.
A porta bateu numa senhora de idade.
A porta bateu numa senhora de idade, roubou-lhe a carteira e fugiu. Deixou os documentos numa sarjeta, quatro quarteirões mais à frente.
Ao fim de um par de horas a porta foi apanhada.

Chamaram a senhora de idade à esquadra, que a identificou imediatamente.
("não, não é o alto moreno, não é o careca tatuado, não é o rapaz loiro de sardas, e não é o portão... é o número quatro...sim, tenho a certeza" - "Avance número quatro, obrigado aos restantes")

Trancaram a porta.
Trancaram a porta numa cela.
Trancaram a porta numa cela escura, sem primas janelas, com uma irmã surda que nunca se moveu.

Com a humidade a porta inchou. Para que não inchasse mais, envernizaram-na.
O verniz tapou-lhe os poros e sufocou-lhe a pele.
Morreu inchada mas brilhante.
E morreu fechada.

Assim se mata uma porta que bate.

5 comments:

Lugones said...

Pobre porta, não foi defendida convenientemente. A prova por reconhecimento foi mal feita, em vez de um careca, de um rapaz alto e de um rapaz loiro de sardas, deviam ter metido ao lado dela outras portas com as maiores semelhanças possíveis com esta, de preferência, da mesma cor. Como tal não foi feito, a prova pericial é inexistente. Peço justiça e ofereço-me como advogado da porta!

Jota p\ extenso said...

Caro Lugones, a sua gentil oferta peca por tardía, pois o desfecho desta triste história é já conhecido.
No entanto está já a formar-se um movimento cívico para intervir junto das autoridades com o objectivo de que este drama não se repita. Este grupo de cidadãos interessados redigiu já um abaixo-assinado que, estou seguro, não tardará em chegar-lhe às mãos.

Grato pelo seu interesse.

Ninguém said...

E sem dó nem piedade, substituta lhe arranjaram...aposto!

Jota p\ extenso said...

Fizeram uma entrevista a uma outra porta que vinha de longe, mas quando esta soube que era para assaltar senhoras de idade, recusou-se alegando "não sei quê de moral".
Será provavelmente um oficio que vai desaparecer, uma vez que esta morte põe em causa também o tradicional testemunho oral veiculado através das gerações.

(o facto de um dos factores preferenciais para a selecção ser "a madeira como material" dificulta as coisas, uma vez que a esmagadora maioria das candidaturas são de portas em aluminio com óculo de vidro martelado)

Maga_Ostrológica said...

Ah ah ah!
Fabuloso...
Caramba, delicio-me com isto!