Tuesday, March 11, 2008

Daqui a muitos anos, passeava eu pelo meu Passado cruzando-me a dada altura com um cheiro a Tempo putrefacto.
Páro e olhei: à minha frente estendeu-se, pequena elevação no chão, a enorme vala comum das horas perdidas.
Terei então de matar mais uma, para as poder enfim chorar condignamente, desaparecidas que estão há tanto tempo.
Eu, que ainda tinha esperança de as encontrar com vida.

3 comments:

Alice no Labirinto das Metamorfoses said...

Pois.....vale mais recordá-las com saudade e positivamente!;)

Akinogal said...
This comment has been removed by a blog administrator.
Ninguém said...

Passamos a vida nisto, a matar o tempo, depois a querer o tempo perdido...
"O tempo perguntou ao tempo, quanto tempo o tempo tem..."
Pronto. Podia ser ainda um bocadito mais chata e escrever o resto... Mas fico-me assim. :P