Tuesday, September 4, 2007

Olhar.


Um homem cujo cérebro não consegue colocar no seu devido lugar os conteúdos do Mar, do Céu e da Terra, leu as 20.000 léguas submarinas em jovem e imaginou o Nautilus a navegar por entre planetas, vê aviões a brotar do chão e aldeias a adivinharem-se nas nuvens de uma tarde de Outono.

Será também um homem com muitos sonhos. De entre eles, o mais importante, aquele que o move na vida e que o faz superar-se, é ser o primeiro humano a chegar a Marte. Não percebe como nunca ninguém o fez… afinal, longe dos grandes projectos a dezenas de anos e de toda a ciência necessária, basta saber furar as ondas de qualquer praia e ter vontade de nadar até às estrelas.